Projetos Ambientais

Inventário de BioMassa

Levantamento quantitativo da Biomassa existente no local, elaborado com base no estudo da fitossociologia, considerando a biomassa como o peso da matéria viva presente numa dada área. O cálculo deste parâmetro pode ser aplicado a diferentes áreas, obtendo-se a biomassa de um charco até a de uma floresta tropical. Este processo de cálculo pode ainda, dentro da mesma área, ser calculado de diferentes formas: biomassa total de todos espécimes presentes no meio, biomassa por espécie, biomassa por estrato arbóreo, entre outras metodologias.

Inventário de Gás de Efeito Estufa (GEE)

Que tem como objetivo identificar, gerenciar e divulgar as emissões e os impactos causados pelas operações do empreendimento.

É feito a quantificação de emissões de gases de efeito estufa (GEE), onde mapeamos e avaliamos as emissões de carbono das atividades de toda a cadeia produtiva.

As emissões quantificadas podem ser verificadas e comunicadas, conforme as diretrizes de sustentabilidade da empresa.

A gestão de emissões e estratégia de redução orienta a empresa em como aplicar seus recursos de forma a explorar oportunidades e reduzir riscos.

 

  • Mapeamento das emissões de GEE
  • Identificação de oportunidades e riscos;
  • Metas de redução de GEE;
  • Definição de indicadores de gestão.

Estudos para RPPN

A TR Ambiental, auxilia seus clientes na criação de RPPN, elaborando estudos quali-quantitativos da fauna e flora necessários para viabilizar a criação e o manejo das Reservas Particulares de Patrimônio Natural.


O QUE É UMA RPPN?

As Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN´s), são áreas destinadas a conservação da natureza em propriedades particulares. Foi criada em 1990, para legitimar as intenções conservacionistas de proprietários rurais. A Lei 9.985 de 2000 que aprovou o Sistema de Unidades de Conservação (SNUC), deu mais força as RPPN´s, tornado-as categoria de Unidade de Conservação.

Nas RPPN´s, o dono da terra continua sendo o proprietário, que passa a contar com o apoio do IBAMA, do Centro de Recursos Ambientais (CRA), da Diretoria de Desenvolvimento Florestal e de organizações não-governamentais (ONG´s), no planejamento do uso, manutenção e proteção dessas reservas.



QUAIS AS VANTAGENS EM SE TER UMA RPPN?

Quem cria uma RPPN tem isenção do ITR para a área declarada, pode encaminhar projetos, com o apoio de ONG´s, para o Fundo Nacional do Meio Ambiente, para financiar a manutenção da reserva e tem prioridade na concessão de créditos agrícolas. 
Outra vantagem é que, desta forma, a mata não poderá ser desapropriada para fins sociais, uma vez que já cumpre seu papel social com a proteção ambiental.
A criação de uma RPPN é vontade livre e exclusiva dos proprietários. 


O QUE PODE SER FEITO EM UMA RPPN?

De acordo com a nova lei do SNUC, neste tipo de reserva, se o proprietário quiser e dependendo das características da área, poderá realizar pesquisas científicas, educação ambiental e ecoturismo, com apoio do IBAMA, empresas, prefeituras e ONG.

Projetos Agrossilvípastoris / Sistemas de Agroflorestas

Assessoria para projetos que integram o meio ambiente, lavoura e agropecuária em um conjunto produtivo que trás renda ao proprietário e benefícios ao meio ambiente.

Sistemas agroflorestais são projetos elaborados para unir a preservação do meio ambiente junto à produção agrícola, adotando ferramentas de cultivo e produção agrícola sustentável, já que não permite monoculturas, pesticidas, transgenia e garante o trabalho sustentável dos produtores rurais agroflorestais.


Consiste na elaboração, implantação e manutenção de ecossistemas produtivos que mantenham a diversidade, a resistência, e a estabilidade dos ecossistemas naturais, promovendo energia, moradia e alimentação humana de forma harmoniosa com o ambiente.

 

Projetos de Sustentabilidade

Desenvolvimento de projetos de acordo com a necessidade de cada empresa ou empreendimento.

– Programa de Educação para a Sustentabilidade;

– Integração de Sustentabilidade na Cultura Organizacional;

– Implementação de Indicadores de Sustentabilidade;

– Desenvolvimento de Comitê de Sustentabilidade;

– Implantação de projetos de reciclagem;

– Analise de fornecedores;

– Desenvolvimento estratégico de ações socioambientais;

– Projetos de redução de emissão de CO2;

– Projetos de RH Sustentável;